segunda-feira, 19 de julho de 2010

Cápitulo 1.2


Flashback




A ansiedade tomava conta de mim, não conseguia ficar parada, rodeava o quarto e roía minhas unhas. Chequei mais uma vez meu visual e borrifei mais perfume em meu pescoço. Estava com medo, porém tentada a me aventurar. Já eram 10 horas da noite e James ainda não tinha chegado, isso me preocupava um pouco, não que eu o achasse irresponsável, mas sim porque a festa de Lucy iria começar a poucos minutos e não poderia perder um instante sequer. Ela era minha melhor amiga desde a 4ª série, quando ainda brincávamos de boneca e fingíamos ser adultas. Engraçado que naquela época meu sonho era ter 20,30 anos, porque assim as pessoas iriam me levar mais a sério, mas atualmente a única coisa que não quero é ficar mais velha. Tenho 17 anos e não tenho a mínima vontade de fazer 18. Sei que ter 18 anos é a fase onde todos te impõem responsabilidade e dever, e isso é o que eu menos quero nessa vida. A única desvantagem de não ter 18, para mim, é não poder ter um carro e conseqüentemente não poder dirigir. Esse é o único motivo de ter inveja das pessoas que atingiram a maioridade. Estou numa época em que você já é levado a sério e apesar disso pode se divertir o quanto quiser, e por isso, vou à festa de aniversário de Lucy, que completará 18 anos. Ao contrário de mim, ela está super radiante, porque depois da comemoração ela viajará SOZINHA para Londres, por 3 meses. É, não posso negar que isso tudo é o máximo, mas ainda continuo com a mesma opinião sobre se tornar adulto.


Estou tão absorta em meus pensamentos que mal percebo o barulho que vem da minha janela como se fossem pedras. JAMES. Não me contive e deu um pequeno grito. Instintivamente pressionei a minha boca para que não saísse mais nenhum som, não queria que meus pais soubessem que iria sair tão tarde da noite para uma festa de uma adolescente rebelde que faria 18 anos. Tá, eu sei que isso é errado, infantil até, mas essa festa vai ser lendária e eu PRECISO estar lá, sem contar que ela é minha amiga há anos e preciso me despedir dela, e desejar boa viagem. Viu? Não há nenhuma delinqüência nisso. Ah, talvez tenha, mas é por uma boa causa, depois resolvo tudo em casa.


Corro pra janela e abro-a sem fazer nenhum barulho. Olho para baixo e o vejo sorrindo pra mim. Um sorriso tão tentador, que quase esqueço da minha bolsa e do presente de Lucy. Volto rapidamente para a sacada da minha janela, com tudo em mãos agora e jogo para James que os agarra facilmente. Ah, como ele está lindo hoje. Não que ele não fosse no dia-a-dia, mas aquela jaqueta preta de couro e seus cabelos castanhos levemente esvoaçados por conta vento me deixava ainda mais caidinha por ele. Agradeço pelo meu quarto ser no primeiro andar porque facilita muito mais essas fugas necessárias. Que aliás é a minha primeira, mas me sinto como uma expert. Existem sentimentos que nos levam a fazer coisas inacreditáveis, inimagináveis e até, por vezes, patéticas. Pulo da janela para a grama do quintal , pisando devagar e com um passo de cada vez, chego ao muro de um metro e meio de altura que é um pouco menor que eu. Seguro na parte de cima do muro mas não faço muita força temendo que estrague minhas unhas recém-pintadas. Meu vestido é quase arrancado quando passo para o outro lado daquele muro áspero, mas ‘Thanks God’, ainda está em bom estado.

Começo a tirar a poeira que cobria o meu vestido roxo freneticamente, xingando baixinho o pedreiro que não lixou o muro. De repente, olho para o lado e percebo James me encarando e rindo levemente.


- Essas fugas pareciam bem mais legais e divertidas em filmes –comento ainda sacudindo minha roupa


Ele dá uma gargalhada gostosa, que até rio junto.

-Não se preocupe Ash,você está linda. – respondeu sério com um olhar indecifrável, se aproximando de mim e me abraçando tão forte, que não o quero mais soltar.


Enrubesço um pouco, sorrio e abaixo a cabeça à procura de uma poeirinha que não existia. Ele sempre tinha esse poder de me deixar corada, que eu particularmente odiava. O conheci a 2 anos atrás no início do Ensino Médio, mal falava com ele e só a 1 mês somos amigos de verdade. Só amigos, infelizmente.


-Vamos? – Ele diz apontando para o seu carro vermelho-sangue.


-Claro, não o há tempo a perder -digo.
 
James me ergue segurando em minhas mãos e abraça a minha cintura me ajudando a caminhar naquela rua de paralelepípedos. Não é fácil calçando um salto agulha, porém agradeço quem teve essa brilhante idéia. Trocamos olhares ligeiramente e sorrimos, sua mão quente envolta do meu corpo me aquece internamente e me apoio ainda mais nele sentindo sua respiração também quente sobre minha cabeça, me sentindo segura, me sentindo firme, me sentindo em paz, fecho os olhos e por um instante esqueço que tenho uma festa para ir.

Continua...

16 comentários:

  1. é lindo esse conto, profundo e me mostra sinceridade, muito mais se fosse vivido de verdade.

    ResponderExcluir
  2. adorei, voce escreve mt mt mt mt bem *-*

    ResponderExcluir
  3. Muito bom o seu blog, bela postagem, parabéns!

    Belo Trabalho...

    Veja...
    http://mailsonfurtado.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. texto tão belo quanto a autora =]

    ResponderExcluir
  5. Que lindo, você escreve tão bem .-. 2

    http://worse-or-better.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. muuuito lindo *--*
    segue? http://tefihubner.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. nossa, muito lindo seu texto
    no embalo li mais 2 capitulos
    estou te seguindo e esperando os próximos
    bjs
    visite-me
    http://alancostam.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Putz!
    Sao poucas as pessoas que tem o dom de escrver tão bem como vc.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  9. Vai continuar a postar quando o restante do conto? Realmente belo!
    Deixaste-me realmente feliz. Muito bom saber que você, apesar da pouca idade, tem sede de conhecimento e se interessa pelo que a maioria das garotas da sua idade, não se interessariam.
    Parabéns bela, continue assim!
    Acabastes de ganhar mais uma seguidora!
    Beijos de poesia. :)

    ResponderExcluir
  10. Primeiro: O nome do seu blog tem algo haver com a música da valsa do Encantada? Acho linda Aquela música!
    SEgundo: Belo Layout!
    Por fim: adorei o ar confidência lírica de seu texto..
    Muito bom!
    ;D

    ResponderExcluir
  11. Ount, estou retribuindo a visita que fizeste ao meu blog mais aqui vou ficar, você escreve MUITO e estou amando a história, bgs,continue indo lá,pois estarei sempre aqui.

    ResponderExcluir
  12. Olá! Bom dia! Como está passando seu final de semana? Espero que bem! será que você pode dar uma olhadinha no meu blog? É porque agora é época de Halloween, e eu mudei o estilo! Espero que goste!

    primeiro-livro.blogspot.com


    Abraços,

    ResponderExcluir
  13. Ah, capítulos capítulos!
    Eles nos mata aos poucos! Lindo, flor!
    Seguindo você [finalmente] ^^

    ResponderExcluir
  14. Escreve muito bem doçura parabéns...
    Vim te convidar a conhecer meu bloguito e participar do 1º sorteio que tá rolando lá...
    Passa e participa flor..
    Beziquinhos doces..
    http://drikabello.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Gostaria de lhe convidar a conhecer o meu blog; este blog é de iniciativa a incentivar os novos autores, todos mês sorteamos livros entre os seguidores. Para participar, basta seguir o blog e deixar um comentário - quero participar da promoção!
    É isso, beijos ^^

    ResponderExcluir

Você leu mesmo? Então comente! Elogie ou critique.